As palavras, em seus sons, estão aqui em processo, se transformando, como esse texto, incompleto, que um dia terminarei. O papel virtual de minhas realidades, sendo escrito enquanto logo, meus dados, na máquina, na rede de rendas digitais. Nas ladainhas, aboios e encantamentos, sentimentos ou/e em outros infindos indícios analógicos, que sim, ainda existem! E resistem, a qualquer falsa ou equivocada idéia de modernidade ou tecnologia. Tome cuidado com os meus acentos.
Eles podem brincar de mudar seus sentidos.
Estamos subentendidos?

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Corriqueiro

Agora me deu uma vontade súbita de rir!!!
Eu ri! Estou rindo!!!
Aí lembrei de quando alguém posta algo corriqueiro
(acho isso normal, mas, é engraçado)
Tipo:
Acabei de entrar em casa.
Vi uma barata.
Escorreguei.
Boa noite.
Vou dormir!...
Só falta dizer:
(Como um bom cearense)
Oi! Estou indo cagar.
kkkkkkkk
Estou me acabando de rir!!!!
Rsrsrsrsrsrsrsrs
E estou sóbrio!
Isso é ainda mais engraçado!
Hahahahahaha

Não sei se estou rindo de felicidade
Não sei se estou rindo pra não chorar
Talvez eu chore de tanto rir!
Talvez eu esteja sonhando de tanto dormir
Quem sabe eu esteja acordando de tanto sonhar
Enquanto não sei,
Rirei!
Escancaro a boca a florir
Porque essa dúvida,
Que não me assola,
Não me importa!
Coma torta!
Como um palhaço, estou a me sentir
E talvez eu ria por me achar sem graça!
E essa lúcida gratuita felicidade
É mesmo uma linda desgraça
Estou quase pra me acabar
Mas não consigo parar de sorrir!
Postar um comentário